sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Para refletir: Filme Clube da Luta

Regras do Clube da Luta | Blog Mente Viajante

Todo mundo que assistiu de verdade o filme Clube da Luta chega a mesma conclusão: A história é um soco no estômago!

Ok, mas por que?

Não é só pela história ser maravilhosamente louca e complexa ou por esse ter sido o filme que consagrou David Fincher, diretor do filme. Também não é por ter Brad Pitt, Helena Bonham Carter, Jared Leto e Edward Norton no elenco. Claro que tudo isso contribuiu para que o filme se tornasse um clássico maravilhoso, mas, o verdadeiro soco no estômago são os diálogos do filme.
É um longa sujo com muita violência e críticas à sociedade, que podem servir como putas lições de vida!

Leia, releia e reflita:

  • Somos uma geração sem peso nenhum na história. 
  • Todos nós fomos criados vendo televisão para acreditar que um dia seríamos milionários, e deuses do cinema, e estrelas do rock. Mas nós não somos. Aos poucos vamos tomando consciência disso. E estamos muito, muito revoltados. 
  • Deixe o trabalho. Comece a lutar. Mostre que está vivo. Se você não reivindica a sua humanidade, você se transforma em estatística. 
  • Trabalhamos em empregos que odiamos para comprar porcarias de que não precisamos. 
  • Compramos coisas que não precisamos, com dinheiro que não temos, para impressionar pessoas de quem não gostamos. 
  • Por que será que vivemos trabalhando para produzir o que não consumimos e, em troca disso, consumimos o que não nos é útil e temos o que não utilizamos, e, por fim, nunca estamos satisfeitos? É isso aí, consumidores, subprodutos obsessivos de um estilo de vida. Assassinato, delito, pobreza... coisas que não me incumbem. O que me importa de verdade são as revistas de gente famosa, uma televisão com 500 canais, o nome de alguém na minha roupa interior, loção capilar, viagra... produtos substitutos. 
  • Aquilo era liberdade. Perder todas as esperanças era libertador. 
  • As coisas que você possui acabam possuindo você. 
  • Você não é o dinheiro que tem no banco, não é o carro que dirige, não é o que tem na carteira, não é seu uniforme. Você é a merda do mundo que faz tudo para chamar a atenção. 
  • Colar penas na bunda não vai te transformar numa galinha. 
  • É apenas depois de perder tudo, que somos livres para fazer qualquer coisa. 
  • Escutem aqui, vermes. Vocês não são especiais. Vocês não são um belo ou único floco de neve. Vocês são feitos da mesma matéria orgânica em decomposição como tudo no mundo. 
  • Você tem de saber responder essa pergunta: Se você morresse agora, como você se sentiria a respeito da sua vida? 
  • Esta é a sua vida, e ela está acabando um minuto de cada vez.

Para quem ainda não assistiu esse filme, recomendo muito ver. E para quem já assistiu, recomendo muito ver de novo! É aquele tipo de filme que cada vez que você assiste, percebe mais detalhes e interpreta as cenas de outra forma.
Em breve, farei uma resenha do livro.
Beijos!

11 comentários:

  1. Oláaaaa Lya
    Vim agradecer e retribuir sua visita.
    Estou seguindo, nome de seguidora Luli Ap.
    Sensacional seu post, esse filme é um clássico, mas vale mesmo a pena pelos diálogos, pela coerência e pela verdade que transmite, você soube captar bem a essência da narrativa.
    Já estou ansiosa pela sua resenha do livro.
    Adorei seu cantinho super fofis <3
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oii Lya!
    Eu AMEI seu blog! <3 Já estou seguindo!!
    Vou ver o filme com certeza!!
    Beijooos!

    http://leituraecappuccino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca assisti esse filme. Gostei muito das frases.
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gostou das frases, vai adorar o filme haha! Bjs

      Excluir
  5. Oiii Lia

    Assisti esse filme há um tempão e te confesso que não lembro de muitas coisas, as frases são bem legais, frases de efeito com certeza... Compramos coisas que não precisamos, com dinheiro que não temos, para impressionar pessoas de quem não gostamos... Caramba, essa foi minha favorita, se encaixa bem em um monte de situações que vejo por aqui...

    Desnecessário dizer que tb já estou te seguindo né? Blog maravilhoso, tá de parabéns Lia.

    Beijokas

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lya* Hahaha!
      Essa frase é uma das minhas favoritas também.

      Ah, e obrigada Alice. Beijos <3

      Excluir